baroreceptores

Qual o risco dos termogênicos?

Oi pessoal!

Esse é o primeiro post de 2012 e darei continuidade ao assunto: Termogênicos.

No post anterior expliquei o mecanismo de ação da maioria dos termogênicos, como vocês viram eles possuem efeito estimulante por atuarem no Sistema Nervoso Simpático aumentando sua atividade. Esse por sua vez irá desencadear uma série de respostas como: aumento do gasto energético, aumento da oferta de glicose(açúcar) no sangue, aumento da pressão arterial (PA) e dos batimentos cardíacos.

Um dos riscos está justamente nesse ponto, pois essa elevação da PA e dos batimentos cardíacos pode ser exagerada e levar a pessoa a uma parada cardíaca.

Para controlar a PA em curto prazo, existe em nosso corpo os barorreceptores. São receptores que estão presentes na carótida e na aorta (2 importantes artérias do corpo) e regulam momento a momento o controle da PA aumentando ou reduzindo seus valores. Os barorreceptores são ativados ao alcançar um limiar (individual) nos valores da PA.

Por exemplo: uma pessoal saudável tem uma PA de 120 mmHg por 80 mmHg ou a famosa 12 por 8 certo? Sempre que essa pessoa atingir 130 por 90 os barorreceptores serão ativados para reduzir a PA. Porém, caso os estímulos mantenham a PA elevada muito tempo (dias, semanas) esses receptores vão se adaptar a um novo limiar de ativação e sua pressão normal passará a ser 130 por 90 ou 13 por 9.

 Qual o problema disso?

Outro risco dos termogênicos, geralmente pouco observado é o da dependência. A pessoa utiliza o termogênico e melhora o rendimento  nos treinos e só treinar com a mesma performance quando utilizam o termogênico novamente. E como já vimos, esses tipos de suplementos elevam a pressão arterial e disparam a resposta dos barorreceptores, e dependendo da dosagem e do tempo de atuação no organismo esse excesso de ativação pode levar ao desenvolvimento da Hipertensão arterial por ajuste no limiar de disparo dos barorreceptores.

Abraços e bons treinos galera!

/ Comente /